Posts tagueados

coluna

Refletindo

De todas as coisas que eu quis para a minha vida, você foi a melhor delas. De todas as pessoas que passaram por mim, você foi o que mais marcou. De todas as imensuráveis entregas, de todos os porres, de todos os porquês, você foi a justificativa mais sensata e óbvia que eu escolhi como resposta. Esse texto é para te dizer que ainda sinto um vazio no peito e tristeza quando penso nas escolhas erradas que fizemos. Esse texto é para te mostrar que por mais que você me veja feliz, realizada e com outra pessoa, ainda sinto ódio da nossa burrice e cegueira sentimental que não nos permitiu enxergar o que perderíamos. Dizem que com o tempo melhora, mas a cada batida do relógio, eu te vejo mais distante. Indo. Seguindo. Me deixando aqui como se não fosse digna desse sentimento e culpada pelo nosso fim (tem como

Leia Mais
Refletindo

Qual meu problema em atrair gente que não presta? Vamos lá, qual a necessidade disso, universo? De conspirar para fazer meu coração acelerar quando ele passa, mesmo sabendo que as intenções são as piores. Eu sou uma pessoa boa, não dá para entender porque atraio esse tipo de personalidade, entende? Ele me olha com aquele sorriso torto, manda uma mensagem e me pergunta onde eu estou, dando a entender que quer me encontrar. Me faz rir quando estou perto e ao mesmo tempo que tira minha paz, também me direciona ao caminho de encontrá-la. Os dados da sorte desse jogo são lançados todo momento. Cada risada, olhar e toque. Um jogo extremamente perigoso que eu já conheço o final como a palma da minha mão e mesmo assim eu me deixo levar. Eu estou começando a achar que isso se encaixa na categoria de vícios, sou viciada na sensação de

Leia Mais
Refletindo

Ah, esse Vinicius de Moraes! Comecei a noite ouvindo um sambinha bom, desses que nos faz refletir demais. E em uma das letras, eis que ele me diz “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida”. E como, meu Deus! Eu pego esses trechos e voo para um passado onde tudo deixou de ser felicidade para virar memória. E de repente o sambinha pula de bom para melancólico. E minha vida de perfeita, para um amontoado de despedidas. Já deixei tanta gente passar batido. Já me deixaram passar tantas vezes também. Já segui em frente deixando lágrimas em rodoviárias, aeroportos e países diferentes. Segui por estradas desconhecidas para encontrar meu próprio caminho e me perdi inúmeras vezes. Nunca me importei em cair. Nunca desisti de me encontrar, nem de encontrar a pessoa que fizesse meu coração bater mais forte em plena calmaria. Na verdade, eu

Leia Mais
Refletindo

Tenho que admitir, coisa que não faço com muita frequência, que estive errada sobre você. Quando te conheci, achei que desistiria de mim numa briga qualquer. Num dia ensolarado ou noite chuvosa. Achei que abriria mão logo na primeira prova de resistência ou com a minha falta de paciência. Eu estive errada todo esse tempo porque me julguei boa demais para você. Quando tudo o que você fez foi me mostrar o contrário. Eu não quero viver uma mentira como das outras vezes, entende? Não quero que você seja como todos os outros a quem enganei. Não quero te dar o que eu não tenho, nem te fazer acreditar no que eu não sinto. Seria de uma covardia sem tamanho se eu te levasse até a minha casa e te embebedasse com meus vinhos, histórias, desafetos e carências. Seria muito aceitar o fardo de te tratar como nada logo após.

Leia Mais