‘À Caça de Harry Winston’ é o terceiro livro de Lauren Weisberger, autora do best seller ‘O Diabo Veste Prada’, que deu origem ao sucesso de bilheterias do mesmo nome. No mesmo molde de seu primeiro livro, ‘À Caça de Harry Winston’ é um livro despretensioso e divertido sobre o mundo feminino. No entanto, ele não chega aos pés do antecessor.

A história se passa em Nova York e conta a vida de três amigas, Emmy, Leigh e Adriana. Emmy está a dois passos do casamento perfeito quando seu namorado a troca pela personal trainer. Leigh é considerada o novo talento na editora onde trabalha, mas sua vida amorosa não anda tão bem quanto ela pensa. A brasileira Adriana odeia a palavra compromisso. Para ela, quanto mais homens melhor. As três amigas então decidem fazer um grande pacto ― mudar radicalmente suas vidas em um ano.

A maior falha de ‘À Caça de Harry Winston’ é que você passa o tempo inteiro esperando por algum grande acontecimento, mas não há. O livro é um pouco monótono, há grandes diálogos e pouca ação, e as melhores cenas são cortadas na metade, de modo que nós só ficamos sabendo o que aconteceu quando uma amiga conta para a outra. Você termina o livro com a impressão de que faltou muita coisa. Além de tudo, a única personagem que se salva é Adriana. Adriana é bonita, inteligente e engraçada (e brasileira!), uma espécie de Samantha Jones (‘Sex and the City’) do livro. Ela dá vida à história, já que Leigh e Emmy são extremamente irritantes. As personagens masculinas também não se salvam. É compreensível que elas não sejam tão trabalhadas quanto o trio principal, afinal, é um livro sobre mulheres, amigas, acima de tudo, mas há certo ponto da história em que você pensa: por que elas estão interessadas neles? Não existe nada melhor do que isso? Russel, o noivo de Leigh, é um dos poucos por quem o leitor pode sentir simpatia, mas como ele é desprezado por Leigh o livro inteiro, quem vira a antipática da história é ela.

Um dos únicos acertos de Lauren é a relação entre as três mulheres. A amizade delas é tão incrível que você se identifica. Há o carinho de anos, a preocupação e os momentos engraçados que só elas poderiam compartilhar, mas também há o ciúme bobo e as implicâncias.

Por mais que ‘À Caça de Harry Winston’ (título dado pelo fato de que a felicidade ideal, inicialmente, é considerada um anel de noivado com vários diamantes da marca Harry Winston) não seja tão bom quando ‘O Diabo veste Prada’, os direitos do livro também foram comprados para que ele seja transformado em filme! Mas até o projeto sair do papel para as telas do cinema é outra história.

Post Anterior

Wishlist!

Próximo post

Ilustrando

A Autora

Chloe

Chloe