A revista Forbes acaba de eleger Osklen como a Primeira Marca Brasileira de Luxo Global. A possibilidade dos brasileiros consumirem bens de luxo cresceu 33% no último ano, alcançando a marca de 12 bilhões de dólares. Oskar Metsavaht, fundador e diretor criativo da marca, está cheio de planos – confirmou que está em negociações para vender grande parte de seu negócio. Entre os interessados, ninguém menos que a gigante LVMH e PPR, uma companhia francesa especializada na venda e varejo de bens de luxo. Outra novidade bacana: o grupo Alpargatas, produtor das Havaianas, já está tendo “conversas avançadas” em relação a participações na Osklen. Nada mal, não? Estima-se que a receita da marca esteve entre 170 e 230 milhões de dólares em 2011. Oskar também planeja aumentar as exportações, assim como a quantidade de lojas lá fora – hoje são 10 delas, contra 63 no Brasil. Acontecimentos como este fazem o mundo voltar seus olhos para nosso país, que dá origem a 19 milionários por dia. Pena que não sou um deles. Também somos o 5° país de maior produção têxtil, marcado pela diversidade de marcas como Osklen. Vale lembrar que, além dos consumidores pertencentes à elite, a classe média brasileira possui cada vez mais poder aquisitivo.

Europa? Que nada, meu bem. O Brasil agora é muito mais do que estampas tropicais em grifes gringas – nos tornamos uma grande potência fashion.

Post Anterior

Decoração: Reaproveitando

Próximo post

Testando a Paciência Masculina

A Autora

renatalima07

renatalima07