Não foi dessa vez. O mundo não acabou. Mas me fez pensar naquelas palavrinhas que nunca saberemos a resposta, mas insistem em ficar na nossa cabeça: “e se..”? E se acabasse eu não teria dado aquele abraço na minha irmã, o beijo nos meus avós, e um cafuné na minha mãe. Não teria deixado claro o quanto eu amo cada dia mais o meu namorado e o quanto sou grata ao meu pai. Eu não teria conhecido o Havaí, nem a China, nem Dubai. E nem New York! O que eu estou esperando?

O mundo não acabou mas o fim cada dia tá cada vez mais próximo. Pra todos nós. Cada dia que não vivemos intensamente, morremos um pouquinho. Eu sei, dá preguiça. Não temos tempo, não temos dinheiro. Não faltam desculpas. Para viajar, você não precisa sair de casa. Um filme faz com que você conheça várias culturas. Dizer “eu te amo” não custa nada. É simples fazer feliz quem você ama. Você, ao menos, já tentou?

Pare de adiar a felicidade por tempo indeterminado. Não suporto ver pessoas que odeiam seus trabalhos passarem oito ou nove horas por dia fazendo isso. Empresários ganhando rios de dinheiro sem ter tempo de aproveita-lo, ficando dias sem nem, ao menos, ver a família. Não se esqueça: o mundo não acabou hoje mas pode acabar amanhã pra você. Terá valido a pena?

Post Anterior

Ano novo na praia

Próximo post

Produtinhos para o verão

A Autora

Ivana Rebeschini

Ivana Rebeschini

Gaúcha, criadora do Verdade Feminina, publicitária, nascida em Porto Alegre, 28 anos e mãe da Demi (uma linda bulldog francês). Apaixonada assumida pelo mundo da moda e da beleza.