Da série “livros que vão para o cinema”, O Noivo da Minha Melhor Amiga, de Emily Giffin, é o próximo a sair do papel, largar a capa cor-de-rosa e tomar forma nas telas do cinema. A crítica americana falou mal, mas… quem liga para a crítica americana?

Sinopse: O Noivo da Minha Melhor Amiga conta a história de Rachel, uma jovem advogada de Manhattan. A moça sempre foi reconhecida por si mesma e seus amigos mais próximos como ‘a certinha’ e ‘a boa moça’, mas tudo isso muda subitamente em seu aniversário de 30 anos, durante a festa oferecida por sua melhor amiga, Darcy. Meio deprimida por chegar aos 30 sem o marido e os filhos que imaginava ter a essas alturas da vida, Rachel bebe demais e termina a noite na cama com Dex, seu grande amigo de faculdade e noivo de Darcy.

O que eu mais gostei da premissa do livro quando li pela primeira vez, era que finalmente tínhamos uma protagonista que agia como a biscate. De “vilãs” de comédias românticas que tentam roubar o namorado das outras estamos cheias, mas e quando o ponto de vista principal é o da ladra da história? É claro que, no desenrolar dos eventos, percebemos que a amiga sacaneada não tem nada de boazinha, que é uma daquelas mulheres que tem necessidade do holofote e quer todas as atenções para si, mesmo que para isso precise diminuir os outros. Mas, para mim, pouca coisa justifica todas as mentiras e a traição. Afinal, você escolheu a amiga, gata. Você está ciente de todos os defeitos dela. Se cansou de ser sempre a personagem secundária, ok, mas seja sincera!

Como estamos falando de Hollywood, os roteiristas deram um jeito de tornar toda a história mais bonitinha e justificável. Com um elenco bonito e já conhecido no mundo das comédias românticas (oi, Kate Hudson!), o filme promete, ao menos, boas risadas! Estamos loucas para assistir!

Post Anterior

Destruindo seu jeans

Próximo post

Queen B

A Autora

Chloe

Chloe